Piano de cauda

Nossos Projetos

A obra pianística de

Alexandre Levy (1864-1892)

Concertos e gravação de CD

(com apoio do CNPq,Processo 429872/2016-0)

Em Preto e Branco

Recitais de piano e palestras acerca dos cursos oferecidos pelo CMU-ECA-USP em escolas de formação musical do Estado de São Paulo

 

(com apoio do Programa Unificado de Bolsas de Estudos para Estudantes de Graduação, PUB)

Série LAP em Casa

 

Recitais de Piano preparados pelos nossos alunos de graduação e pós-graduação para você assistir na comodidade da sua casa!

Clique aqui e confira nosso primeiro recital!

Intercâmbio entre Universidades

Recitais mensais dos alunos de graduação e pós-graduação no Auditório Olivier Toni do Departamento de Música da ECA-USP

Clique aqui para assistir algumas das performances!

Série LAP/Mindlin (2019)

 

Recitais de Piano em parceria com a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin.

Assista alguns dos nossos vídeos aqui!

 

A produção artística do LAP é veiculada por meio de recitais, concertos, participações em festivais e prêmios em concursos nacionais e internacionais de piano. Seu relevante suporte à formação profissional se reflete na atuação de seus membros discentes –  ativos e egressos –  em diversos organismos artísticos e instituições de ensino, transferindo conhecimento e capacitação à sociedade.

Dentre suas atividades desenvolvidas nos últimos anos destacam-se: o oferecimento de monitorias semanais para alunos de graduação; a realização de recitais mensais ocorridos dentro e fora da USP; a co-organização dos Simpósios Internacionais PERFORMA CLAVIS 2012, 2014 e 2016, com apoios FAPESP e CAPES; a organização de diversas masterclasses ministradas por convidados estrangeiros, em parceria com a Sociedade Cultura Artística e outras Universidades.


No âmbito da extensão, destaca-se a idealização e realização das Oficinas de Piano USP 2014, 2016 e 2018 (https://www.oficinadepianousp.com/), que contou com mais de 350 inscritos de 10 estados do país, além de Chile e Cuba; e dos projetos “Em preto e Branco: recitais de piano e palestras acerca dos cursos oferecidos pelo CMU-ECA-USP em escolas de formação musical do Estado de São Paulo” (contemplado pelo PUB) e “Intercâmbio entre Universidades”. O projeto de pesquisa em andamento “A obra pianística de Alexandre Levy (1864-1892): concertos e gravação de CD” tem financiamento do CNPq (Processo 429872/2016-0) e prevê a gravação do repertório pianístico do compositor e criação de um site para divulgação dos resultados das pesquisas.

Eduardo Monteiro

Considerado um dos maiores expoentes do cenário pianístico brasileiro, o carioca EDUARDO MONTEIRO teve seu talento reconhecido internacionalmente desde jovem. Em 1989 recebeu, por unanimidade, o 1o lugar no Concurso Internacional de Piano de Colônia, Alemanha, além do prêmio de melhor intérprete de Beethoven. Foi laureado, também, nos concursos de Dublin, em 1991 e Santander, em 1992.


Foi solista das principais orquestras do Brasil e de renomadas orquestras do exterior, incluindo as Filarmônicas de São Petersburgo, de Moscou, de Munique, de Bremen, a Orquestra de Câmara de Viena, a Sinfônica de Novosibirsky, a Orquestra da Rádio e Televisão Espanhola. Apresentou-se com os principais Maestros do país e com regentes como Yuri Temirkanov, Mariss Jansons, Dimitri Kitayenko, Philippe Entremont, Arnold Katz.


Seu abrangente repertório tem como uma de suas principais características um refinado critério de escolha, demonstrando especial interesse pela música brasileira, cujas interpretações são consideradas referência por seu grau de excelência. Em sua discografia destaca-se o CD Piano Music of Brazil, gravado pelo selo inglês Meridian Records e lançado em recital no Wigmore Hall de Londres, em 2007. Este trabalho obteve críticas extremamente elogiosas em conceituadas revistas especializadas internacionais.


Eduardo Monteiro ocupa um lugar de destaque no panorama da formação pianística no país. É diretor da OSUSP – Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo e da Escola de Comunicações e Artes da USP, onde é professor de piano do Departamento de Música e pesquisador do programa da Pós-graduação. Seus alunos conquistaram numerosas premiações em concursos no Brasil e no exterior, com destaque para o 1o prêmio no 25o Concurso Internacional de Piano Clara Haskil na Suíça, em 2013.

Eduardo Monteiro.jpg
 
foto_sayuri.jpg

Luciana Sayure

Referência em ensino de piano, LUCIANA SAYURE reflete em seu trabalho influências de três personalidades do piano brasileiro: Marisa Lacorte, Yara Bernette - que lhe ofereceu uma bolsa de estudos - e Mauricy Martin. Foi premiada em diversos concursos de piano, tendo obtido os primeiros prêmios no I Concurso Nacional de Piano Arthur Moreira Lima, XIII Concurso Nacional de Piano Paulo Giovanini, no Primeiro Concurso Nacional de Piano Lorenzo Fernandez e no Concurso Jovem Pianista.


Suas atividades pedagógicas tiveram início aos 16 anos de idade, como professora do Conservatório Santa Cecília, em Santo André, SP. Posteriormente, integrou o corpo docente da Fundação das Artes de São Caetano do Sul, da Escola Municipal de Música de São Paulo e do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos (Tatuí-SP). Desde 2007, é Professora dos Programas de Graduação e Pós-Graduação do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), onde desenvolveu pesquisa sobre música brasileira, sob apoio financeiro do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Os resultados de sua atividade pedagógica se refletem nos prêmios em concursos e bolsas de estudo em cursos de Pós-Graduação no exterior obtidos por seus alunos.

Monitores do LAP

Mariana Carvalho

2014-2015

Pianista, improvisadora, performer e artista sonora, interessada em gênero, corpo e multidisciplinaridades. Experimenta objetos dentro e fora do piano e tem interesse por instalações, improvisação livre, eutonia, dança, voz. Fez bacharelado em piano na Universidade de São Paulo com Luciana Sayure e Eduardo Monteiro (2013-2017).

 

Participou como bolsista do projeto Em preto e branco em 2014 e 2015 e como pianista do projeto de gravações da obra de Alexandre Levy. Também estudou piano com Érika Ribeiro (2013), eutonia com Miriam Dascal (2014 – 2018) e piano e eutonia com Daniel Matos (2016-2017). Faz parte da rede Sonora – músicas e feminismos (2016 -), do NuSom - Núcleo de Pesquisas em Sonologia da USP (2017 - ) e da Orquestra Errante (2013 -), grupo de improvisação livre coordenado por Rogério Costa.

 

Pesquisou as relações entre eutonia e improvisação livre em iniciação científica pela FAPESP orientada por Rogério Costa (2016-2017). Participou do programa de residências artísticas de AADK Spain, en Blanca, Espanha (2018). Integrou a Camerata Profana, ensemble de música contemporânea (2013-2016), o Coro Profana, laboratório vocal experimental (2014 – 2018), o coletivo Insólita Assemble (2018) e o núcleo de performance AANGA (2015-2016), dirigido por Miriam Dascal. Trabalhou com teatro como musicista com Club Noir (2016-2017) e Lacuna Coletiva (2017-2018). Apresentou-se na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Romênia e em diversos lugares do Brasil.

Danilo Alves

2016-2017

Danilo Alves, também conhecido por seu apelido "Daca", é pianista, compositor, arranjador, pesquisador, produtor e sonoplasta brasileiro que tem uma produção voltada para diversas áreas do conhecimento musical. Atualmente, dedica muito de seu tempo trabalhando como pianista colaborador, professor, audio designer para games e pesquisador.

 

Com formação musical tardia, iniciou seus estudos em piano com Evandro Netto (2015) na sua cidade natal, Lindóia. Ingressou na faculdade de música da Universidade de São Paulo (USP) como Bacharel em Piano, sob a tutela de Luciana Sayuri (2016-2017). Hoje cursa a habilitação de bacharelado para a área de composição, estudando sob orientação do compositor Ronaldo Miranda na mesma universidade (2018-).

 

Focado no estudo da área, especialmente na pesquisa de métodos composicionais e análise musical, participou de bolsas de pesquisa e cultura como: “Em Preto e Branco” (2016), coordenado por Luciana Sayure, no qual, junto da coordenadora, foi idealizador do site LAP-USP; e “Por uma musicologia mais abrangente”, desenvolvendo pesquisas voltadas à teoria e análise musical sob a tutela da musicóloga Adriana Lopes Moreira (2017-). Ainda assim, é aluno regular da Game Audio Academy, orientado pelo compositor e audio designer Thiago Adamo (2018-). Por fim, Danilo Alves é também um dos sócios fundadores da iniciativa “Poligons Sounds” de game áudio (2018-).

Gabriel Brandão

2017-2020

Natural de Jundiaí, Gabriel Brandão iniciou seus estudos pianísticos ainda na infância com Cristiane Ramos. Em 2015 formou-se técnico em música com especialização em piano no “Instituto Musical e Cultural Dr. Gomes Cardim” sob orientação dos professores Elaine de Freitas e Ulisses Dumalakas. Em 2017 ingressou no Curso de Bacharelado em Piano na Universidade de São Paulo, na classe da Profª Drª Luciana Sayure.


Desde 2017, é monitor do Laboratório de Piano USP atuando em vários projetos de extensão, tais como “Em Preto e Branco: recitais e palestras acerca dos cursos oferecidos pelo CMU-ECA-USP”. Participou das Oficinas de Piano da USP, bem como do VI Encontro Internacional de Pianistas de Piracicaba, frequentando masterclasses com os pianistas Eduardo Monteiro, Marisa Lacorte, Michael Gurt, Alexandre Tharaud, Cristian Budu, György Öravecz, entre outros.


Participou do XXVII Concurso de Piano Souza Lima (São Paulo), obtendo o 1ª prêmio, e mais recentemente do XII Concurso de Piano Edna Bassetti Habith (Curitiba). Atuou como pianista colaborador do Coral do Instituto Gomes Cardim e do Gruppo Coral Itália Canta, e atualmente é professor de piano no Colégio do Mosteiro de São Bento. Apresenta-se regularmente como solista e camerista na capital e em cidades do interior do Estado de São Paulo.

 

ATUAÇÃO

PROFISSIONAL

Os alunos vinculados ao Laboratório de Piano nos níveis de graduação e pós-graduação contribuem significativamente para a produção artística do CMU e sua disseminação, por meio de recitais, concertos, participações em concursos nacionais, internacionais e em festivais.

 

Também atuam profissionalmente em diversos organismos artísticos e instituições de ensino, exercendo o relevante papel de transferir conhecimento e capacitação à sociedade.

Confira algumas dessas atuações!

FESTIVAIS

 
 

Alunos Egressos

Os egressos do Laboratório de Piano têm sido admitidos em cursos de especialização, mestrado e doutorado em prestigiosas instituições, tais como Indiana University (EUA), Boston University (EUA), New England Conservatory de Boston (EUA), University of Southern California (EUA), University of California San Diego (EUA), Musikhochschule Munster (Alemanha), Musikhochschule Köln (Alemanha), Musikhochschule Karlsruhe (Alemanha), Academia de Music Hanns Eisler de Berlim (Alemanha), Universidade de Artes de Zurique, École Normale de Musique Alfred Cortôt de Paris (França), Capela Musical Rainha Elisabeth (Bélgica).

Também desenvolvem importantes carreiras como recitalistas, concertistas e cameristas, com destaque para os pianistas Cristian Budu e Leonardo Hilsdorf, os quais tiveram suas carreiras potencializadas por importantes prêmios. Leonardo Hilsdorf foi agraciado com o prêmio “Nadia et Lili Boulanger” (Paris) em 2012, com o 1o prêmio e prêmio especial da União Europeia de Concursos de música para a juventude em San Sebastian (Espanha) em 2012e com o primeiro lugar no Quinto Concurso Nacional e Internacional de Piano “José Jacinto Cuevas” – Yamaha (México) em 2016. Cristian Budu tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar o prestigiado Grande Prêmio no Concurso Internacional Clara Haskil, na Suíça, em 2013.

 

Premiações em Concursos

Departamento de Música ECA-USP

 

Prédio 6 - R. da Reitoria, 215 - Butantã, São Paulo - SP, CEP: 05508-900

laboratoriodepianousp@gmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now